Mortes causadas pela gripe suína sobem para 34 no Brasil

Rio Grande do Sul tem maior número de óbitos, com 16; faixa etária mais atingida é a de 20 a 49 anos

Agência Estado,

24 Julho 2009 | 07h23

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira, 23, que já são 34 as mortes causadas pelo vírus da gripe suína no Brasil. O número foi contabilizado com informações das secretarias estaduais de Saúde enviados até quarta-feira, 22. O Rio Grande do Sul tem o maior número de óbitos: 16 no total. Em seguida está São Paulo, com 12 mortes, Rio de Janeiro, com cinco, e Paraná, com uma.

 

Veja também:

link Gripe suína pode causar convulsão em crianças, dizem EUA

link Reino Unido registra 100 mil novos casos de H1N1 em 1 semana

link Governo dos EUA busca voluntários para testar vacina H1N1

link Austrália inicia testes de vacina de gripe suína em humanos

link Exportação de vacina H1N1 pode gerar disputa internacional

 

O Ministério da Saúde comunicou também que, no período de 25 de abril a 18 de julho, 1.566 pessoas tiveram confirmadas a infecção pelo vírus influenza A (H1N1) em todo o País. Neste mesmo período foram recebidos mais de 8,3 mil casos suspeitos dos dois tipos de gripe, e que 528 foram confirmadas como gripe comum.

 

Uma análise epidemiológica feita pelo ministério mostra que a maior parte da população atingida, tanto pela gripe comum quando pela gripe A, está na faixa etária entre 20 e 49 anos (cerca de 60%). O informe avisa que a taxa de mortalidade é de 0,18 a cada 100 mil.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína, influenza A

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.