Tiago Queiroz/eEtadão
Tiago Queiroz/eEtadão

Mortes pelo coronavírus crescem 60% em uma semana em Sorocaba

Média superior a uma morte por dia indica um crescimento acentuado da doença em regiões do interior paulista

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2020 | 18h34

SOROCABA – Em uma semana, até esta terça-feira, 28, oito pessoas morreram pela covid-19, em Sorocaba, no interior de São Paulo. O número é 60% maior do que na semana anterior, quando foram registrados cinco óbitos. A média superior a uma morte por dia indica um crescimento acentuado da doença em regiões do interior. No total, Sorocaba registrava até esta terça 118 casos positivos e 21 mortes de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O índice de letalidade, de 18%, é o maior entre as principais cidades do interior. Há 116 casos suspeitos da doença e 45 pessoas internadas, 14 em tratamento intensivo.

A rápida progressão das mortes levou o município a ampliar em 65% o número de covas abertas no Cemitério Santo Antônio. É o cemitério público reservado para os óbitos de coronavírus, quando as famílias não são donas de túmulos em cemitérios privados. A abertura de covas, antes feita uma vez por semana, agora exige dois dias semanais de trabalho. A prefeitura informou que, do total de óbitos, 17 foram de pessoas com mais de 60 anos – o mais velho tinha 92. Entre as vítimas, 15 apresentavam comorbidades. Um dos mortos, de 33 anos, trabalhava como enfermeiro em hospital privado.

Entre as principais cidades do interior, São José dos Campos tem a menor taxa de letalidade, com 10 óbitos em 202 casos positivos, índice de 2%. Apesar desses números, a prefeitura tenta obter no Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para relaxar o isolamento social e abrir parcialmente o comércio. Em Campinas, são 306 casos confirmados e 14 óbitos, com letalidade de 4,4%. A prefeitura também tenta flexibilizar o isolamento, mas encontra resistência no governo estadual.

Em São José do Rio Preto, boletim desta terça-feira trazia 86 casos confirmados e 8 óbitos, com letalidade em torno de 10%. Boletim divulgado na segunda-feira, 27, pela prefeitura, confirma 259 casos e 7 mortes em Ribeirão Preto, letalidade de 2,7%. Conforme dados da Secretaria da Saúde do Estado, dos 645 municípios paulistas, 305 já tiveram ao menos um caso da doença. Desses, 266 estão no interior e litoral do Estado.

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O CORONAVÍRUS

Por que o surto de coronavírus começou na China?


Não tenho carteira de trabalho e quero receber o auxílio emergencial. O que eu faço?


Qual é o efeito do coronavírus no corpo?


Coronavírus: quais os riscos para gestantes, lactantes e recém-nascidos?


Como diferenciar coronavírus e alergias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.