Governo do Estado de SP/Divulgação
Governo do Estado de SP/Divulgação

Mortes pelo novo coronavírus mais que dobram no interior e no litoral paulista

Fora da região metropolitana, já são 61 cidades com pelo menos uma morte confirmada; no Estado, número de vítimas chega a 991

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2020 | 05h00

Aproximando-se do total de mil no Estado, os óbitos pelo novo coronavírus no Estado mais do que dobraram em uma semana no interior e litoral do Estado de São Paulo. Foram 142 mortes entre os dois sábados, ante 60 do período anterior – crescimento de 136%, conforme balanço da Secretaria da Saúde do Estado. Fora da região metropolitana de São Paulo, já são 61 cidades com pelo menos uma morte confirmada da doença, 14 cidades a mais do que uma semana atrás.

A região de Campinas, no interior paulista, registra 30 óbitos confirmados e lidera em número de mortes no interior, seguida da região de Bauru, com 14, e Ribeirão Preto, com 11. No litoral, a Baixada Santista soma 29 mortes. Conforme o secretário José Henrique Germann, esse é o primeiro salto em mortes pela doença fora da região metropolitana de São Paulo, que ainda concentra 85% dos óbitos – são 849 agora.

Há uma semana, a região metropolitana concentrava 89% dos óbitos, o que reforça a tendência de crescimento da doença no interior e no litoral. "O avanço da mortalidade pela doença em cidades fora da região metropolitana reforça a importância da adesão à quarentena por todos os moradores do interior e litoral", disse Germann.

São Paulo continua a ser o Estado com maior número de casos e de mortes decorrentes da doença no País, há registro de 13.894 pessoas infectadas e 991 óbitos. O Rio aparece em segundo lugar, com 4.543 casos confirmados e 387 mortes, seguido pelo Ceará (3.034 casos confirmados de covid-19 e 176 mortes), Pernambuco (2.193 casos e 205 mortes registradas), e Amazonas (1.897 casos registrados e 161 mortes).

Um mês após a confirmação do primeiro óbito em território paulista já são 90 cidades com pelo menos uma vítima. Desde ontem, 366 novos pacientes foram internados, chegando a 6,1 mil pessoas em hospitais (confirmados e suspeitos), sendo 3.590 em leitos de enfermaria e 2.516 em leitos de UTI. 

O número de casos confirmados chegou a 13.894, distribuídos em 225 municípios. Entre as vítimas estão 587 homens e 404 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais – 78,7%.

O Sistema de Monitoramento Inteligente do governo do Estado, que utiliza rastreio de aparelhos celulares, mostra que o porcentual de isolamento social no Estado foi de novamente de 49% anteontem. De acordo com o Coordenador do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação da covid-19 é de 70%.

Balanço nacional. De acordo com os dados mais recentes sobre a pandemia, divulgados ontem pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou mais 206 mortes decorrentes do novo coronavírus em 24 horas. Com isso, o número de óbitos por covid-19 passou para 2.347 neste sábado. Em um único dia também houve registro de mais 2.917 pessoas contaminadas. No total, o Ministério da Saúde tem a informação de que 36.599 testaram positivo para o novo coronavírus até o momento.

A região mais afetada continua a ser o Sudeste, com 55,9% dos casos, seguida de Nordeste (23,2%), Norte (9,3%), Sul (7,5%) e Centro-Oeste (4,0%). / COLABORARAM BRUNO RIBEIRO, PABLO PEREIRA, CAMILA TURTELLI e SANDRA MANFRINI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.