Mortes por câncer caem 50% nos EUA, diz pesquisa

Anuário mostra que doença cai 'mais rápido do que nunca' no país graças a melhores tratamentos e prevenção

Associated Press,

15 de outubro de 2007 | 12h30

A taxas de mortes em decorrência do câncer estão caindo mais rápido do que nunca, informa nesta segunda-feira, 15, reportagem da Associated Press. A boa notícia surge graças aos progressos do combate contra o câncer colo-retal.   Segundo pesquisa, divulgada no anuário americano Report to the Nation, desde 2002 o número de mortes nos Estados Unidos está caindo a uma taxa de 2,1% por ano, mais que o dobro da média anual registrada entre 1993 e 2001, de 1,1%.   Uma das razões para a queda dos índices da doença mais mortal no país é o menor número de infectados, diz a reportagem da AP. Os diagnósticos da doença decresceram por volta de 2,5% - entre homens e mulheres -, graças aos trabalhos de prevenção que permite a descoberta do câncer em estágios iniciais.   Segundo a reportagem, a segunda razão para a queda é o desenvolvimento dos novos tratamentos, que praticamente dobram a chance de sobrevivência dos pacientes em estágio avançado da doença.   Em 1996, havia apenas um coquetel efetivo contra o câncer de colo. Atualmente, existem pelo menos seis novas drogas para conter o avanço da doença.

Tudo o que sabemos sobre:
CâncerEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.