Camila Domingues/Palácio Piratini
Camila Domingues/Palácio Piratini

Mortes por gripe triplicam no Brasil; São Paulo lidera registros

Balanço é de 839 óbitos em 2018, ante 285 no mesmo período do ano passado

O Estado de S. Paulo

20 Julho 2018 | 00h26

Este ano, já foram registrados 4.680 casos de influenza em todo o País, com 839 mortes, segundo o Ministério da Saúde. Os óbitos por gripe tiveram aumento de 194%, considerando os 285 do mesmo período do ano passado. São Paulo lidera em registros e ainda não chegou a 90% na cobertura vacinal do chamado público-alvo – apesar de a meta nacional ser alcançada.

No entanto, o grupo de gestantes e crianças – de 6 meses a menores de 5 anos – continua no País com cobertura vacinal contra a gripe de 77,8% e 76,5%, respectivamente. Ao todo, 2.813 casos e 567 óbitos no Brasil foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram 991 casos e 140 mortes.

Além disso, há 335 registros de influenza B, com 46 óbitos e outros 541 de influenza A, com 86 mortes. Os Estados com as taxas mais baixas de vacinação contra a gripe são Roraima, com 67,1%, Rio, com 77,9% e Acre, com 79,1%. São Paulo está com 86,1%, conforme o Ministério da Saúde, e relatou até agora 1.702 casos.

Na capital paulista, a campanha iniciada em 23 de abril havia aplicado 3.046.496 de doses até o dia 12 de julho, o que correspondia a 78,8% do público.

Mais conteúdo sobre:
vacinação gripe H1n1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.