Mortos por E. Coli sobem para 26, mas ministro alemão está otimista

Daniel Bahr disse que o número de novos casos da infecção está diminuindo

AP

08 Junho 2011 | 12h48

BERLIM - A Alemanha anunciou nesta quarta-feira mais duas mortes e 300 novo casos de infecção por E. Coli. Ainda assim, o ministro da Saúde Daniel Bahr insistiu que o número de novos registros está diminuindo.

Veja também:

som UE reconhece que sistema de alerta para alimentos perigosos não funciona

forum Especialista: 'Ainda não se sabe por que essa cepa prefere adultos jovens'

videoSaiba como se prevenir contra a bactéria E. coli

especialSaiba mais sobre causas e prevenção da infecção intestinal na Alemanha

O anúncio foi feito antes da reunião de emergência em Berlim com funcionários da saúde da União Europeia. "Após análise dos números, há motivos para ficarmos esperançosos", disse Bahr para a rede de televisão ARD. "Os números estão diminuindo continuamente, no entanto, poderemos ter novos casos e lamentavelmente devemos nos preparar mais mortes, mas as novas infecções estão diminuindo claramente".

Bahr disse que o número de mortos aumentou para 26, um dele foi na Suécia e os outros na Alemanha. Bahr reiterou que a fonte da infecção poderá nunca ser encontrada.

O Centro Nacional para o Controle de Doenças, o Instituto Robert Koch, disse que o número de casos registrados na Alemanha aumentaram em mais de 300 e chegaram a 2.648. Cerca de 700 destes estão hospitalizados com uma complicação que pode causar insuficiência renal. Outros 100 casos de E. Coli foram encontrados em outros países europeus e nos Estados Unidos.

O Instituto Kich não concorda totalmente com o otimismo de Bahr. Havia uma tendência ao declínio no número de novos casos, mas autoridades da entidade disseram que não sabem se isto se deve, por exemplo, ao fato das pessoas deixarem de comer vegetais crus que são considerados a fonte de E. Coli.

Mais conteúdo sobre:
bactéria infecção E. coli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.