Mosquitos analisados em Brasília não têm vírus da febre

Insetos foram capturados em parque onde dois macacos morreram sob suspeita da doença

Lígia Fomenti, Agência Estado

11 de janeiro de 2008 | 18h28

Exames encomendados a um laboratório particular pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal comprovaram a inexistência de vírus da febre amarela em mosquitos coletados no Parque Nacional de Brasília, conhecido como Parque da Água Mineral.   Macaco não tinha febre amarela   O parque foi fechado logo depois do Natal, quando dois macacos morreram no local, com suspeita de febre amarela.   Exames laboratoriais feitos nas vísceras de um dos macacos mortos não detectaram a presença do vírus. O corpo do outro macaco não chegou a ser submetido a exames, pois, antes que fosse recolhido pelos sanitaristas, foi resgatado pela mãe, que o levou para dentro da mata.   Com os dois resultados de exames laboratoriais, a expectativa é de que o parque seja logo reaberto ao público.

Tudo o que sabemos sobre:
mosquitofebre amarela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.