Divulgação
Divulgação

Mulher de 47 anos morre com suspeita de febre amarela em Paulínia (SP)

Ela esteve na cidade mineira de Delfinópolis entre os dias 4 e 10 de janeiro

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

24 Janeiro 2017 | 19h06

SOROCABA - Uma mulher de 47 anos, moradora de Paulínia, interior de São Paulo, morreu após apresentar sintomas da febre amarela. A notificação de caso suspeito de óbito foi confirmada nesta terça-feira, 24, pela Vigilância Epidemiológica do município. 

A paciente, Joversi do Prado Santos Guardia, esteve na cidade de Delfinópolis, em Minas Gerais, entre os dias 4 e 10 de janeiro, por isso o caso está sendo tratado como importado.

A paciente apresentou os primeiros sintomas da doença quando retornou a Paulínia, no último dia 10. Ela foi internada, com quadro de febre e vômitos, no Hospital da Clínicas da Unicamp, em Campinas, mas o quadro evoluiu rapidamente para a morte. 

Uma sobrinha de Joversi, que também esteve na cidade mineira, apresentou sintomas da doença e recebeu atendimento no mesmo hospital, mas já teve alta. A Secretaria de Saúde informou que adotou os procedimentos previstos para os casos suspeitos da doença e aguarda o resultado dos exames. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.