Mulher morre após fazer hidrolipo em clínica no RJ

Técnica de enfermagem sofreu uma parada respiratória após o procedimento cirúrgico

Agência Estado,

11 Janeiro 2010 | 08h36

A técnica de enfermagem Carla Bastos Fares, de 33 anos, morreu no último sábado, 9, no Hospital Quinta D''Or, no Rio de Janeiro, depois de se submeter pela terceira vez a uma cirurgia estética hidrolipo aspirativa.    

 

O procedimento foi feito na quarta-feira na clínica Med Light, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ela entrou em coma no mesmo dia, depois de ter sofrido uma parada respiratória. Carla queria retirar gordura das costas com o procedimento.  

 

O corpo da técnica de enfermagem foi enterrado na tarde deste último domingo. A família da vítima registrou queixa contra a clínica Med Light em uma delegacia em Duque de Caxias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
morte hidrolipo Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.