Mulheres vivem mais que homens em todas as regiões do mundo, diz ONU

Média de expectativa de vida da população feminina chega a 83 anos, contra 78 da masculina

Agência Brasil

20 Outubro 2010 | 16h31

BRASÍLIA - Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 20, pela Organização das Nações Unidas (ONU) revela que as mulheres vivem mais que os homens em todas as regiões do mundo.

Em países desenvolvidos, a média de expectativa de vida das mulheres chega a 83 anos, enquanto a dos homens é de 78. Mesmo em regiões pobres, como a África Central, a média é de 57 anos para elas de 54 para eles.

No campo da saúde, o relatório destaca que o câncer de mama, entre as mulheres, e o de pulmão, entre os homens, são os tipos da doença com maior incidência. Os dados mostram ainda que a população feminina tem mais chance de morrer por problemas cardiovasculares, sobretudo na Europa.

As mulheres também representam 60% dos adultos soropositivos que vivem na África Subsaariana. A região abriga dois terços dos 22 milhões de pessoas infectadas pelo vírus da aids no mundo. Outro destaque negativo é que duas em cada cinco mortes contabilizadas no continente, em ambos os sexos, ainda são provocadas por infecções e doenças parasitárias.

Mais conteúdo sobre:
expectativa de vida mulheres ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.