Na Itália, bêbados terão de pagar ambulâncias que os levarem ao hospital

Quem tiver mais de 1,5 grama de álcool por litro de sangue deverá pagar 200 euros pelo serviço em Bolzano

Efe

02 de agosto de 2010 | 16h00

ROMA - As pessoas que apresentarem uma taxa de álcool superior a 1,5 grama por litro de sangue e que precisarem ser levadas em ambulâncias para hospitais em Bolzano, no norte da Itália, terão que pagar 200 euros para cobrir as despesas.

A determinação faz parte da nova normativa local aprovada na província de Alto Adige, que entrou em vigor nesta segunda-feira, 2, e exclui o transporte gratuito em ambulância para as pessoas em estado de embriaguez, por não serem considerados casos urgentes.

A lei já gerou polêmica na província, e pessoas como o diretor do Fórum de Prevenção de Bolzano, Peter Koler, afirmam que ela "aumenta o risco" de que os jovens não chamem as ambulâncias para não terem de gastar dinheiro.

A lei ainda não foi aplicada por causa da falta de um regulamento interno para que os funcionários dos serviços de saúde saibam como atuar e cobrar a taxa.

Tudo o que sabemos sobre:
Alto AdigeBolzanoembriaguezItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.