Bjorn Rosvall/Scanpix/Reuters
Bjorn Rosvall/Scanpix/Reuters

Na Suécia, pássaros morreram por 'trauma físico extremo'

Como sinais de infecções ou de alguma doença contagiosa foram descartados, o caso está encerrado

Efe,

06 Janeiro 2011 | 09h54

As dezenas de pássaros que apareceram mortos nas ruas da cidade sueca de Falköping morreram devido a hemorragias internas provocadas por "trauma físico extremo", informaram nesta quinta-feira, 6, as autoridades do país nórdico.

 

Foi o que constatou a autópsia realizada pelo Instituto Nacional de Veterinária (SVA, em sua sigla em sueco) em cinco aves.

 

A análise descartou sinais de infecções ou de alguma doença contagiosa, portanto o caso está encerrado, afirmou o SVA, que considerou fora de sua responsabilidade investigar o tipo de violência que causou as mortes.

 

Ornitólogos profissionais afirmaram a meios de comunicação suecos que a explicação mais provável é que os pássaros tenham se assustado por algum motivo, fugiram com medo e se chocaram com diversos objetos no escuro.

 

Cerca de 70 gralhas foram encontradas mortas na Suécia pouco depois de registros similares nos Estados Unidos, o que provocou especulações diversas. Entre as hipóteses que as autoridades norte-americanas mantêm para explicar as mortes de milhares de aves em Maryland, Luisiana e Arkansas estão os fogos de artifício do ano novo e uma chuva de granizo, mas nenhuma foi comprovada até o momento.

Mais conteúdo sobre:
Gralhas Suécia Pássaros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.