Não há evidências de casos de gripe suína no País, afirma Saúde

Pessoas que chegam ao Brasil vindas de locais onde há casos da doença serão monitoradas, assegura ministério

Gerusa Marques e Rosana de Cassia, Agência Estado e O Estado de S. Paulo

27 Abril 2009 | 10h43

Não há evidências de pessoas contaminadas com o vírus da gripe suína no Brasil, segundo nota divulgada pelo Ministério da Saúde. De acordo com a nota do ministério, até o momento, não há evidências da circulação do vírus da influenza suína em humanos no Brasil. Os dois casos suspeitos, em São Paulo, estão sendo investigados para identificar a causa do quadro clínico, mas, segundo a nota, "não atendem à definição de caso suspeito de influenza suína por não apresentarem sinais e sintomas compatíveis com a doença".

 

Veja também: 

linkCom caso confirmado na Espanha, gripe suína chega à Europa

linkOMS discute gripe suína e UE convoca reunião de emergência

linkEstado de emergência foi decretado por 'precaução', diz Obama

linkGoverno dos EUA declara emergência de saúde pública

lista Entenda a doença e saiba como ela é transmitida

mais imagens Galeria: Gripe suína

 

O Gabinete Permanente de Emergência, que reúne técnicos dos ministérios da Saúde e da Agricultura e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está reunido na manhã desta segunda-feira, 27, no Ministério da Saúde. O gabinete foi instituído no último sábado, "para monitorar a situação da gripe suína e indicar medidas adequadas. O grupo, segundo nota divulgada no domingo à noite pelo Ministério da Saúde, se reunirá diariamente para avaliação.

 

O Ministério acrescenta que foi instituído nos aeroportos brasileiros o monitoramento dos viajantes procedentes das áreas afetadas. "Todas as providências estão sendo adotadas para que as tripulações das aeronaves orientem os passageiros, ainda durante o voo, sobre sinais e sintomas da influenza suína. Passageiros com os sintomas deverão se identificar à tripulação e receberão orientações da ANVISA no aeroporto de desembarque".

 

Agricultura espera pronunciamento da OIE

 

O Ministério da Agricultura ainda não se posicionou sobre os casos de gripe suína que atingiu, principalmente, México e Estados Unidos. Segundo sua assessoria, o ministério aguarda o pronunciamento da Organização Internacional de Epizotias (OIE), que equivale à Organização Mundial da Saúde Animal.

 

A assessoria informa também que tem uma equipe de técnicos do ministério da Agricultura no México, que foi para lá para tratar de outro assunto, sobre cooperação técnica na área sanitária. Essa equipe, porém, poderá enviar informações ao Brasil sobre a situação da gripe suína no México.

 

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, está neste momento em um seminário Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), em Curitiba, e a previsão é de que ele retorne a Brasília somente no final do dia.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.