Nasa adia para sexta-feira caminhada para reparar danos na ISS

Bomba do sistema de refrigeração sofreu sobrecarga no fim de semana e parou de funcionar

EFE,

03 de agosto de 2010 | 16h53

A Nasa decidiu esperar até sexta-feira para realizar uma caminhada espacial com o objetivo de substituir uma das bombas do sistema de refrigeração da Estação Espacial Internacional (ISS) que deixou de funcionar no ultimo fim de semana.

 

A agência espacial americana informou que os diretores responsáveis pela missão, pelo programa na ISS, controladores, engenheiros, astronautas e especialistas em caminhadas espaciais tomaram na segunda-feira, de última hora, a decisão de esperar, após terem analisado os procedimentos e revisado os resultados de uma sessão de treinos subaquáticos.

 

Com isso, está previsto que os astronautas da Expedição 24, Doug Wheelock e Tracy Caldwell Dyson, comecem as tarefas de reparação no exterior da ISS na sexta-feira.

 

Seus companheiros Cady Coleman e Suni Williams passaram a tarde em um laboratório do Centro Espacial Johnson para praticar, sob a água, os trabalhos que os astronautas terão que fazer para recuperar o circuito de refrigeração em um total de duas caminhadas.

 

Especialistas em robótica estão definindo os procedimentos que a engenheira de voos da Expedição 24, Shannon Walker, terá que aplicar para guiar o braço mecânico Canadarm2, que colocará Wheelock na posição adequada para substituir o módulo danificado com uma sobressalente.

 

A ISS segue "estável", indicou a Nasa. Os sistemas de refrigeração são fundamentais, pois mantêm a uma temperatura adequada os equipamentos, aparelhos e controles.

 

Cada módulo com bomba pesa 354 quilos, e os astronautas terão que desligar e reativar cinco conexões elétricas e quatro dispositivos de desconexão rápida, entre outras tarefas.

 

A reposição da bomba foi levada à ISS na missão STS-121, em julho de 2006.

 

Um dos módulos que bombeia amoníaco a um dos dois sistemas de refrigeração da ISS deixou de funcionar no sábado à noite depois que uma sobrecarga provocou a avaria. Os astronautas, então, foram obrigados a desligar vários equipamentos e instrumentos.

 

Uma primeira tentativa de reativar o módulo fracassou, mas a maioria dos sistemas está sendo resfriada, e muitos outros estão funcionando depois da instalação de cabos ponte do laboratório Destiny.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.