Nasa encontra mais distante aglomerado de galáxias do universo

Objeto astronômico é também o mais jovem, pois é visto quando o Universo, ele mesmo, ainda era muito jovem

estadão.com.br,

13 Janeiro 2011 | 10h47

 

SÃO PAULO - Astrônomos encontraram o aglomerado de galáxias mais distante e jovem já conhecido. Essa coleção de galáxias antigas presumivelmente se transformou em uma galáxia moderna similar às galáxias enormes que podemos ver hoje.

 

Veja também:

link Cientistas divulgam mapa em cores do Universo

linkESA divulga dados iniciais de mapa completo do céu

linkTelescópio Hubble detecta estrelas jovens dentro de bolha verde

 

O aglomerado em desenvolvimento, chamado COSMOS-AzTEC3, foi descoberto por diversos telescópios, incluindo o Spitzer, Chandra e o Hubble. Cientistas se referem a esse grupo de galáxias em crescimento como proto-aglomerado.

 

COSMOS-AzTEC3 é o proto-aglomerado mais distante conhecido, e também o mais jovem, pois é visto quando o Universo, ele mesmo, ainda era muito jovem. O aglomerado está a cerca de 12,6 bilhões de anos-luz da Terra. Estima-se que o Universo tenha 13,7 bilhões de anos. Anteriormente, versões mais maduras desse aglomerado já tinham sido encontradas a 10 bilhões de anos-luz.

Mais conteúdo sobre:
galáxiasespaçouniversoNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.