Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Gareth Fuller/AP
Gareth Fuller/AP

Natalia Pasternak, presidente do IQC, esclarece dúvidas sobre vacinação em live do 'Estadão'

Perguntas podem ser enviadas por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus no Facebook; a transmissão ao vivo ocorre pelas redes sociais do jornal a partir das 15h

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2021 | 09h36

Mesmo com o início da vacinação em diversos países do mundo, incluindo o Brasil, ainda são muitos os desafios para imunizar toda a população contra a covid-19.

No Brasil, o atraso na chegada de insumos importados impacta no calendário de imunização e impede a produção de vacinas no País. Quais os impactos da falta de estrutura na produção dos imunizantes?

Para esclarecer dúvidas de leitores, o jornalista Paulo Favero conversa com Natalia Pasternak, microbiologista e presidente do Instituto Questão de Ciência (IQC). 

A especialista também aborda a importância de combater a disseminação de fake news e defender a vacinação da covid-19.

Nesta semana, para combater as desinformações sobre vacinas, um grupo de entidades ligadas a pesquisas científicas, incluindo o IQC, lançou campanha para disseminar informações confiáveis sobre os imunizantes contra o novo coronavírus, utilizando a mesma arma de quem espalha boatos falsos: conteúdo de fácil entendimento e replicável nas redes sociais. Trata-se do Todos pelas Vacinas, que lançou um site multimídia na mesma semana em que a Anvisa aprovou o uso emergencial da Coronavac (Sinovac/ Butantan) e o imunizante de Oxford/ Astrazeneca

A transmissão ao vivo da entrevista ocorre pelas redes sociais do jornal nesta quinta-feira, 21, a partir das 15h.

Os leitores podem participar ao vivo nos comentários e também com o envio prévio das perguntas, que deve ser feito por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus, espaço no Facebook para discussão e troca de informações sobre a pandemia, aberto a todos os leitores do Estadão.

A entrevista é parte de uma série de transmissões ao vivo sobre temas relacionados à covid-19. Durante a pandemia, o jornal disponibilizou seus principais conteúdos gratuitamente aos leitores que não são assinantes. Os leitores podem acompanhar também o Boletim Coronavírus, newsletter aberta a todos com as principais notícias do dia sobre o tema, a cobertura em tempo real e os podcasts.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.