Nave Soyuz lançada com primeiro astronauta malaio

O centro espacial informou que o vôo da Soyuz durará dois dias, durante os quais dará 34 voltas na Terra

Efe,

10 de outubro de 2007 | 12h14

A Rússia lançou a nave Soyuz TMA-11com uma tripulação que substituirá os atuais ocupantes da Estação Espacial Internacional (ISS) na qual está o primeiro astronauta malaio.   O lançamento aconteceu às 10h22 (em Brasília) com a ajuda de um foguete portador Soyuz a partir da base de Baikonur, que a Rússia aluga no Casaquistão, na Ásia Central, segundo o Centro de Controle de Vôos Espaciais russo.    "A decolagem transcorreu com normalidade", informou um porta-voz do centro, que poucos minutos depois afirmou que a nave já tinha se separado do foguete e estava em órbita, segundo a agência Interfax.       O centro espacial informou que o vôo da Soyuz durará dois dias, durante os quais dará 34 voltas na Terra, e depois se acoplará ao módulo russo Zaria da ISS.       A nova tripulação permanente do laboratório orbital, a ISS-16, é integrada pelo russo Yuri Malenchenko e a americana Peggy Whitson, que permanecerão seis meses na plataforma internacional.       Junto com Malenchenko e Whitson, que já trabalharam na ISS, também viajou ao espaço o primeiro astronauta malaio, Sheikh Muszaphar Shukor.       Na nave Soyuz, Malenchenko é comandante e Whitson, engenheira da bordo, enquanto na ISS os papéis serão invertidos, pois ela se transformará na primeira mulher no comando do laboratório espacial.       O astronauta malaio permanecerá uma semana a bordo da ISS e voltará à Terra a bordo da nave Soyuz TMA-10, atualmente acoplada à plataforma orbital, junto com os integrantes russos da tripulação anterior (ISS-15), Oleg Kotov e Fiodor Yurchikhin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.