Carla Cioffi/Nasa
Carla Cioffi/Nasa

Nave tripulada Soyuz 'Gagarin' se acopla à ISS

Dois astronautas russos e um americano viajaram a bordo da nave

estadão.com.br com EFE,

06 Abril 2011 | 20h54

A nave Soyuz TMA-21 chegou a Estação Espacial Internacional (ISS) na noite desta quarta-feira, 6. Os russos Aleksandr Samokutiáyev e Andrei Borisenko e o americano Roland Garan se juntam ao russo Dmitri kondrátiev, a americana Catherine Coleman e o italiano Paolo Nespoli, que já se encontravam a bordo da ISS.

Veja também:

link Lixo espacial passa longe da Estação Espacial Internacional

link Estátua em Londres marca os 50 anos da ida de Gagarin ao espaço

link Nasa remarca lançamento da Endeavour para o fim de abril

especialTudo sobre a Estação Espacial Internacional

video  Faça um tour pela ISS

blog Os astronautas da ISS no Twitter

A missão da Soyuz, que também é conhecida como "Gagarin" em homenagem ao primeiro homem que viajou ao espaço, vai durar cerca de cinco meses. Entre os experimentos que serão realizados se destaca o chamado "Huracán", que procura prever e prevenir desastres naturais em diferentes partes do planeta, assim como estimar os danos causados por fenômenos como terremotos e tsunamis.

 

Samokutiáyev se tornou o cosmonauta número 200 a entrar na ISS, segundo a agência Interfax. No total, 199 pessoas procedentes de 15 países estiveram na ISS: 138 americanos, 33 russos, sete canadenses, cinco japoneses, três italianos e três franceses, dois alemães e um respectivamente da África do Sul, Bélgica, Espanha, Holanda, Brasil, Suécia, Malásia e Coreia do Sul.

 

Os dois cosmonautas russos, que não têm experiência no espaço, e o astronauta da Nasa, que conta com um voo orbital em seu currículo - a bordo da nave Discovery (2008) -, permanecerão na estação espacial 164 dias e retornarão à Terra o próximo dia 16 de setembro. A expedição número 27 da ISS receberá duas naves americanas (um Endeavour e um Atlantis) e três cargueiros russos Progress.

Mais conteúdo sobre:
ISS Soyuz Gagarin

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.