Elza Fiúza/ABr
Elza Fiúza/ABr

Notificações de dengue aumentam quase oito vezes no Distrito Federal

Secretaria de Saúde já registrou mais de 4 mil casos confirmados desde o início deste ano

Agência Brasil

17 Março 2010 | 13h41

O número de casos de dengue notificados até esta terça-feira, 16, no Distrito Federal aumentou quase oito vezes em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Secretária de Saúde do DF, foram notificados 4.294 casos desde o início do ano. Desses, 1.956 foram confirmados, sendo 1.635 transmitidos no DF e 321 em outros estados. Ano passado, 547 casos foram notificados e 112 confirmados, no mesmo período.

 

A Asa Norte, área próxima ao centro de Brasília, foi a região com maior número de casos confirmados: 588. Seguida das cidades de Planaltina (299), Itapoã (256), São Sebastião (127), Paranoá (99) e Guará (87). Além disso, 11 pessoas morreram no período com suspeita da doença, sendo dois confirmados e quatro descartados para dengue. Cinco ainda estão em observação.

 

A secretaria iniciou nesta quarta-feira o treinamento e a capacitação de soldados do Exército para atuar no combate à doença. Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Allan Kardec, os militares treinados acompanharão os agentes de saúde nas áreas de maior incidência.

 

"São seis cidades de maior incidência que nós estamos agindo fortemente. Vamos atuar integralmente nessas regiões sem ter nenhuma falha para que a gente possa, com o apoio da comunidade lutar e vencer essa guerra contra a dengue."

 

O subsecretário ressaltou que a prevenção ainda é a melhor arma na luta contra a dengue e por isso as ações devem ser efetivas, nem que para isso seja necessária ação judicial para entrar nas casas e fazer o controle.

 

"Vamos ter ações efetivas em toda a Secretaria de Saúde e vamos atuar em todos os imóveis. Então se ocorrer alguma dificuldade, vamos ter ação jurídica para que nós possamos ter ação 100% na luta contra a dengue."

 

Alan Kardec frisou que é importante estar atento aos sintomas da dengue, e procurar um posto de saúde mais próximo ao apresentar febre de início abrupto, dor de cabeça, dor nos olhos, dor no corpo, prostração, falta de apetite, vermelhidão e coceira na pele.

 

Veja também:

linkEm 1 semana, total de casos de dengue dobra em SP

linkPesquisadores criticam ação contra mosquito

linkRS registra mais de 2 mil casos de dengue em 20 dias

Mais conteúdo sobre:
dengue Distrito Federal notificaçoes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.