Novartis anuncia medicamento promissor contra a malária

Um medicamento experimental da Novartis é capaz de eliminar a malária em ratos com uma única dose, e cientistas dizem que a descoberta é promissora para o futuro do tratamento contra uma das doenças mais letais do mundo.

KATE KELLAND, REUTERS

02 Setembro 2010 | 20h28

Em estudo publicado na quinta-feira na revista Science, uma equipe internacional de cientistas disse que a droga, chamada NITD609, foi eficaz contra os dois mais comuns parasitas responsáveis pela malária - o "Plasmodium falciparum" e o "Plasodium vivax" - e também contra várias cepas resistentes a outras drogas.

Em experimentos com ratos, os cientistas concluíram que o NITD609 age de modo diferente de outras drogas contra a malária, e que uma única dose oral basta para a cura.

O uso em humanos ainda depende de testes sobre sua segurança. Os pesquisadores disseram que, caso eles sejam positivos, os testes clínicos em humanos podem começar no final do ano.

A Organização Mundial da Saúde diz haver anualmente cerca de 243 milhões de casos da doença, transmitida por um mosquito, com estimadas 863 mil mortes, principalmente entre crianças na África. Embora seja uma doença evitável e curável, ela mata uma criança africana a cada 45 segundos.

Mais conteúdo sobre:
CIENCIANOVARTISMALARIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.