Novos casos de gripe são registrados em 34 países

Total de nações com ocorrências é de 54; casos chegam a 15.510 e mortes já são 99

29 Maio 2009 | 13h29

Novos casos da influenza A (H1N1) foram identificados em 34 países de acordo com o último boletim oficial da doença divulgado nesta sexta-feira, 29, pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Dentre esses, República Checa, Eslováquia, Uruguai, Romênia e república Dominicana registraram seus primeiros casos de gripe suína. O total de casos em todo o mundo é 15510 e o de mortes é 99.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde

 

Dos 54 países que já registraram alguma ocorrência da doença, apenas 19 permaneceram com o número de casos divulgado no último boletim. Quanto às mortes, foram registradas quatro novas ocorrências.

 

Os Estados Unidos foi o país que identificou o maior número de novos casos. Foram 1163, para um total atual de 7292 e uma nova morte. Outras duas novas mortes foram registradas no México, que também teve 369 novos casos. O Canadá foi outro país que registrou ocorrência de morte e 197 novos casos.

 

Na América do Sul, o casos da doença na Argentina e no Chile quase dobraram. Os argentinos contabilizam agora 37 ocorrências e os chilenos, 165, já que registraram 18 e 79 novos casos respectivamente desde o último boletim.

 

A Austrália também teve um aumento significativo, 108 novos casos. No Reino Unido, foram 66 novas ocorrências. Quanto aos demais países, apenas a Coreia do Sul, com 12, e o Panamá, com 31, registraram um número significativo de novos casos. As novas identificações nas outras nações ficaram entre uma e cinco.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína OMS influenza A H1N1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.