Novos casos elevam a 5 infectados por ebola nas Filipinas

Antes doença era exclusividade de símios, mas que em 2008 começou a infectar milhares de porcos

Efe,

30 de janeiro de 2009 | 15h30

Pelo menos cinco filipinos contraíram o vírus Ebola-Reston, que antes era exclusividade de símios, mas que em 2008 começou a infectar milhares de porcos, anunciou nesta sexta-feira, 30, o ministro da Saúde, Francisco Duque. Veja também:Criador de porcos das Filipinas contrai vírus ebola-restonPorcos são mortos nas Filipinas para estudo do Ebola Duque disse, em coletiva de imprensa, que as autoridades detectaram quatro novos casos de contágio, que se unem ao primeiro registrado na semana passada em um criador, embora todos eles se encontrem bem de saúde e não apresentem mais sintomas da doença. A representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) no país, Julie Hall, explicou que os cinco infectados venceram o vírus com seus próprios anticorpos, o que evitou que fossem colocados em quarentena. Os cientistas defendem que a cepa Reston, descoberta em 1989 na cidade americana de mesmo nome em um grupo de macacos importados das Filipinas, poderia se transmitida ao homem, mas que pessoas jamais poderiam chegar a desenvolver a doença. Trata-se de um tipo de ebola diferente das variações conhecidas na África, onde causaram a morte de humanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.