Divulgação
Divulgação

Número de casos de febre amarela investigados em SP sobe para 6

Até a última sexta-feira, secretaria informava que quatro homens morreram com suspeita de ter contraído a doença neste mês e todos tinham viajado para Minas Gerais, onde há um surto

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2017 | 15h43

SÃO PAULO - O número de casos investigados no Estado de São Paulo subiu para seis, segundo balanço da Secretaria de Estado da Saúde. Até a última sexta-feira, 20, a pasta informava que quatro homens morreram com suspeita de ter sido infectado pela doença neste mês e todos tinham viajado para Minas Gerais, onde há um surto de febre amarela.

Não há informações sobre as duas novas vítimas cujos casos começaram a ser apurados. Dos quatro óbitos contabilizados neste ano, dois ocorreram no Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul da capital, e um no Instituto Emílio Ribas, na zona oeste. Este último era um morador de Santana do Parnaíba, na região metropolitana.

O outro caso foi de um paciente de Américo Brasiliense, na região de Araraquara, que, apesar de ter viajado para Minas, pode ter se infectado na área rural da cidade. 

No ano passado, dois óbitos pela doença foram notificados: um em Ribeirão Preto, em dezembro, e outro em Bady Bassit, região de São José do Rio Preto, em abril. Nesses dois casos a infecção pela doença foi autóctone, ou seja, de transmissão local. Em ambos os registros, porém, a contaminação aconteceu fora da área urbana.

A Secretaria da Saúde de São Paulo solicitou ao governo federal 235 mil doses extras da vacina para imunizar a população do interior. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.