Número de casos de gripe suína volta subir no Reino Unido

O Reino Unido foi criticado por sua política de administração ampla do Tamiflu a pacientes da doença

AP,

17 Setembro 2009 | 13h23

O número de casos de gripe suína teve um pequeno aumento na Inglaterra na última semana, principalmente entre crianças de idade escolar, informam autoridades sanitárias britânicas.

 

As autoridades supõem que tenham surgido cerca de 5.000 novos casos na última semana, em comparação aos 3.000 na semana retrasada. Como não há mais contagem direta caso a caso, esses números são apenas estimativas.

 

A epidemia de gripe suína teve seu ponto máximo no Reino Unido durante o verão boreal, quando chegaram a surgir 100.000 novos casos por semana.

 

Autoridades tinham avisado que o vírus poderia ressurgir no outono, após a reabertura das escolas e a queda da temperatura.

 

Especialistas informa ter descoberto duas amostras do vírus portadoras da mutação que confere resistência ao Tamiflu, a droga mais recomendada contra a doença. Ambos os casos são de pacientes com sistema imunológico debilitado.

 

"Não há evidência de transmissão continuada dos vírus resistentes", disse nota a Agência Britânica de Proteção da Saúde.

 

O Reino Unido foi criticado por sua política de administração ampla do Tamiflu, que poderia acelerar o desenvolvimento de vírus resistentes.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o antiviral seja reservado a grupos especialmente vulneráveis, e não usado de forma ampla.

 

Em todo o mundo, 23 ocorrências do vírus resistente à droga foram descobertas. Os casos foram esporádicos e não há evidência de que o vírus imune esteja se disseminando.

Mais conteúdo sobre:
tamiflu gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.