Joedson Alves/Efe
Joedson Alves/Efe

Número de vacinados contra a covid-19 chega a 14 milhões, 6,6% da população

Nas últimas 24 horas, 685.054 doses foram aplicadas. O Amazonas é o Estado onde mais vacinas foram aplicadas em números proporcionais à população

Luiz Carlos Pavão e Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2021 | 20h56

A quantidade de pessoas vacinadas contra a covid-19 com ao menos a primeira dose no Brasil chegou a 14.074.577 nesta quinta-feira, 25, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. O número representa 6,65% do total da população brasileira. Nas últimas 24 horas, 685.054 doses foram aplicadas.

Entre os 14 milhões, 4.515.635 pessoas receberam a segunda dose, o que representa 2,13% da população com a imunização completa. Nas últimas 24 horas, 97.522 pessoas receberam essa dose de reforço. Somadas as primeiras e segundas doses, o Brasil aplicou no último dia 782.576 doses, segundo dados fornecidos por 23 Estados.

O Amazonas é o Estado onde mais vacinas foram aplicadas em números proporcionais à população: 9,64% dos habitantes foram imunizados com ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa até aqui é a do Pará, com 3,86% da população local vacinada. Em números absolutos, São Paulo vacinou 3,89 milhões de pessoas, seguido pela Bahia (1,2 milhão) e Minas (1,1 milhão).

Nesta quinta-feira, 25, vídeos obtidos pelo Estadão mostram pessoas sendo vacinadas na noite de terça-feira, 23, na garagem de uma empresa de transporte em Belo Horizonte. As imagens foram gravadas por vizinhos do local, que denunciaram um esquema clandestino de imunização contra a covid-19 pela viação Saritur. O vaivém ocorreu após as 20h, quando já estava em vigor o toque de recolher determinado pela prefeitura da capital mineira. A Anvisa, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal de Minas investigam o caso. A empresa nega.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusvacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.