Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

O que abre e o que fecha no comércio de São Paulo durante a quarentena do coronavírus

Decreto do prefeito Bruno Covas suspende operação de lojas até o dia 5 de abril; supermercados e farmácias continuam funcionando

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2020 | 19h50
Atualizado 01 de abril de 2020 | 19h30

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES

SÃO PAULO - Nesta segunda-feira, 23, boa parte do comércio de São Paulo permanece fechado para conter a disseminação do novo coronavírus. A decisão veio por decreto emitido pela Prefeitura de São Paulo. Entretanto, há algumas exceções, como bares, padarias e restaurantes, que podem abrir com reforço nas regras de higiene. Nestes locais, será necessário obedecer a espaçamento mínimo de 1 metro entre as mesas, oferta gratuita de álcool em gel para os clientes, reforço na limpeza e distribuição informações sobre a covid-19.

Também será possível que estabelecimentos possam funcionar por meio do sistema de delivery, com pedidos feitos por telefone ou online. A determinação é válida até 5 de abril. Já o governo do Estado recomendou o fechamento de templos religiosos, shoppings e academias.

Confira o que abre e o que fecha em São Paulo a partir desde sexta-feira, 20.

Abertos:

  • Farmácias
  • Mercados
  • Feiras livres
  • Padarias (com regras adicionais de higiene)
  • Bares (com regras adicionais de higiene)
  • Restaurantes (com regras adicionais de higiene)
  • Lojas de conveniência
  • Postos de combustível
  • Locais de venda de produtos para animais

Fecham por determinação da prefeitura:

  • Casas noturnas
  • Salões de festas
  • Espaços de eventos

Recomendação de fechamento por parte do governo do Estado

  • Shoppings
  • Academias  

Determinação de fechamento por parte da Justiça de São Paulo

  • Igrejas e templos

Suspensos

  • O rodízio de veículos está suspenso na capital paulista. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também suspendeu a operação de montagem das faixas reversíveis na cidade de São Paulo a partir desta segunda-feira, 23. 
  • As aulas foram suspensas gradualmente nas escolas municipais, estaduais e particulares permanecem fechadas.

Funcionamento alterado

  • Bancos: tiveram horários de atendimento alterados ou suspensos serviços em agências selecionadas. Os clientes são informados pelos canais de comunicação de cada unidade. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que clientes podem fazer operações por meios digitais para evitar aglomeração em agências.
  • Lotéricas: cabe aos empresários lotéricos a decisão de funcionamento de suas unidades durante a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, desde que cumpram o que determinam os decretos estaduais e municipais. Confira como ficam os sorteios.
  • Penitenciárias: A Secretaria Estadual da Administração Penitenciária (SAP) proibiu a visita de crianças, adolescentes e de pessoas acima de 60 anos a presos das unidades prisionais do Estado de São Paulo.
  • Hospitais: Algumas unidades já começaram a restringir o número de visitantes a pacientes internados por outras doenças. Consulte com cada unidade como está funcionando o horário e a quantidade de visitas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.