O que é a mastite? Como pode ser evitada?

Mastite é uma infecção da mama e tem diferentes causas. Os agentes principais são bactéria, vírus e trauma. A mastite bacteriana no período puerperal (durante a amamentação) é a mais freqüente. Ela acontece porque a força que o bebê faz para mamar pode causar pequenas fissuras no mamilo, diminuindo a sua resistência e favorecendo a entrada de bactérias. O tratamento, feito com antibióticos, geralmente os derivados da cefalexina, deve ser iniciado assim que for diagnosticada a doença, já que sua evolução é rápida e causa bastante dor. Outro tipo da doença é a mastite crônica, que atinge principalmente as mulheres fumantes. Neste caso, o tratamento é bem mais difícil e a doença muitas vezes reincide diversas vezes até que a mulher pare de fumar. Em casos mais sérios, pode ser necessária até a retirada da mama. O tratamento é feito de acordo com o agente causador da doença, em geral por uma associação de antibióticos. Também podem ocorrer casos de mastite por a mulher coçar ou espremer uma espinha na mama, deixando espaço para a entrada do agente bacteriano da doença. As mastites virais são muito difíceis de serem encontradas. As traumáticas são causadas por pancadas e tratadas basicamente por antiinflamatórios. (*) Ginecologista da Diagnósticos da América/Delboni Auriemo.

Agencia Estado,

10 de julho de 2006 | 15h21

Tudo o que sabemos sobre:
artigos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.