Obesidade atinge 52% dos idosos de São Paulo, diz pesquisa

Mulheres são a maioria e obesidade atinge 55,9% das idosas, contra 44,6% dos homens, aponta secretaria

02 Setembro 2009 | 11h47

Uma pesquisa inédita divulgada nesta quarta-feira, 2, pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo aponta que mais da metade dos idosos paulistas apresentam obesidade. A pesquisa foi feita entre 2007 e 2008 e avaliou 5.957 pacientes acima dos 60 anos que passaram por atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). O resultado apontou que 52% estavam acima do peso.

De acordo com a secretaria, o levantamento mostrou também que a obesidade é ainda maior entre as mulheres. Os quilos extras atingem 55,9% das idosas, contra 44,6% dos homens. Alguns fatores como sedentarismo, problemas hormonais e má alimentação explicam esses dados. A obesidade pode causar hipertensão, Acidente Vascular Cerebral (AVC), enfarte, incapacidade de movimentação e diabetes, entre outros problemas.

"São dados preocupantes e que exigem uma atenção redobrada desses idosos. Descuidar da alimentação ou adotar um hábito de vida sedentário colaboram muito para a obesidade. É preciso lembrar também que, após os 60 anos, o metabolismo fica cada vez mais lento, o que dificulta a perda de peso", alerta África Isabel Neumann, nutricionista da Divisão de Doenças Cônicas da secretaria.

Adotar ações simples pode ajudar os idosos a evitar a obesidade. É importante ter uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes, praticar alguma atividade física, evitar alimentos gordurosos e beber bastante água durante o dia. Medidas como essas ajudam a ter uma vida com mais qualidade e saúde.

Mais conteúdo sobre:
sobrepeso idosos SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.