Arquivo/Agência Estado
Arquivo/Agência Estado

Óleo de peixe não ajuda a prevenir demência, dizem pesquisadores

Estudo restringe benefícios de consumo de omega-3 à redução de riscos de problema cardíacos

BBC

13 de junho de 2012 | 08h52

Consumir óleo de peixe e outros suplementos ricos em omega-3 para evitar a demência pode ser uma perda de tempo, de acordo com pesquisadores.

Esses suplementos não oferecem mais proteção do que analgésicos, de acordo com conclusões da equipe que integra o Cochrane Reviews, um coletivo de profissionais da área médica de diferentes países que analisa temas diversos sobre cuidados de saúde.

O coletivo analisou três estudos sobre o tema, que envolveram 3,5 mil pessoas. A análise foi publicada na revista especializada National Academy of Sciences. Mas especialistas afirmam ser necessário realizar mais pesquisas para se alcançar resultados mais conclusivos.

A pesquisa recém-divulgada rastreou a saúde de pessoas que consumiam óleos de peixe ao longo de três anos e meio, por isso ainda não está claro se os efeitos de óleos podem ser benéficos quando consumidos por um período mais extenso.

Sem benefícios

Alan Dangour, nutricionista da Escola de Londres de Higiene e Medicina Tropical, afirmou que ''a partir dos estudos, parece que o consumo de omega-3 não oferece qualquer benefícios a pessoas mais velhas''.

''Portanto, as evidências, até o momento, são muito decepcionantes. Mas ainda há uma questão em aberto. Se realizarmos uma pesquisa mais longa, o que ela iria mostrar? O consumo de peixes faz parte de uma dieta saudável e nós ainda seguimos apoiando a recomendação de comer duas porções por semana, inclusive uma de peixes oleosos'', afirmou Dangour.

Peixes oleosos como cavala, salmão e sardinhas, também são ricos em omega-3, e o consumo deste é recomendado por especialistas, em particular pelos benefício na redução de risco de doenças cardíacas.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.