OMS adia anúncio de decisão sobre pandemia de gripe H1N1

A diretora-geral, Margaret Chan, decidiu adiar o anúncio do novo status da doença no mundo

Reuters

01 Junho 2010 | 14h37

Um comitê de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) reuniu-se nesta terça-feira, 1º, para determinar se a pandemia de gripe suína está terminada ou se o vírus H1N1 ainda continua a circular no hemisfério sul e segue sendo uma ameaça global.

 

A OMS não anunciará o resultado da reunião antes de quarta-feira, 2. Um porta-voz disse que a diretora-geral Margaret Chan decidiu adiar o anúncio, não mencionou o motivo.

 

"Eles vão olhar para as informações e ver o que os dados epidemiológicos dizem", afirmou o porta-voz Gregory Hartl, no início da reunião. "Os dois resultados mais prováveis são manter o status quo ou passar para pós-pandemia".

Isso significaria que os especialistas poderiam saltar a fase "pós-pico" da escala de pandemias da OMS, que se mantém no nível 6, o mais grave, desde junho de 2009,  recomendar uma passagem direta para o nível de alerta "pós-pandêmico".

 

A diretora-geral normalmente segue as recomendações do comitê, cujos membros, com exceção do presidente, John Mackenzie, saio anônimos, para evitar que seja alvo de lobbies.

 

A orientação da OMS sobre se uma doença se constitui em pandemia ou não determina como os 193 países-membros lidam com a doença, incluindo as compras de vacinas e outros medicamentos.

 

Hartl destacou que a doença continua a ser uma ameaça para algumas pessoas vulneráveis, principalmente gestantes, crianças pequenas e vítimas de problemas respiratórios crônicos.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína h1n1 influenza oms

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.