OMS adverte que Europa é a única região com aumento da aids

Na Europa Ocidental e UE, principal causa da infecção são relações homossexuais sem proteção

Efe

10 de setembro de 2010 | 15h22

MOSCOU - A Europa é a única região onde o índice de doentes por aids continua crescendo, informou nesta sexta-feira, 10, a diretora regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde (OMS), Zsuzsanna Jakab.

"A Europa é a única das seis regiões do mundo monitoradas pela OMS onde a taxa de transmissão do vírus de imunodeficiência humana (HIV) e de doentes por aids ainda aumenta", afirmou a diretora em entrevista coletiva em Moscou.

Segundo dados oficiais, o número de pessoas infectadas com HIV na Rússia aumenta 10% cada ano e supera atualmente 500 mil pessoas. Na Europa Ocidental e na União Europeia (UE), a principal causa da infecção é o crescente número de relações sexuais sem proteção entre homens, acrescentou a representante da instituição, citada pela agência russa "Interfax".

Em inúmeros países da Europa Central, no entanto, o contágio mais habitual se produz entre casais heterossexuais. Zsuzsanna assinalou que o surgimento dos tratamentos antirretrovirais nos anos 80 conduziu a uma perda da conscientização sobre a transmissão do HIV na Europa. Um elevado porcentual das vítimas de aids também são usuários de drogas injetáveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.