OMS afirma que pólio foi erradicada da Somália

Segundo a entidade, o país não apresenta um caso da doença há exatamente um ano

AE-AP

24 de março de 2008 | 16h26

A poliomielite foi erradicada da Somália, informou nesta segunda-feira, 24, a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma das agências das Nações Unidas. Segundo a entidade, nove países no mundo ainda não conseguiram eliminar a doença.   "Esse feito realmente histórico demonstra que a pólio pode ser erradicada em todos os lugares, até nos pontos mais desafiadores e difíceis", disse o médico Hussein Gezairy, diretor regional da OMS.   Segundo a OMS, a Somália não apresenta um caso da doença há exatamente um ano, apesar da contínua violência, de grandes deslocamentos populacionais e da precária infra-estrutura do governo no país do leste africano.   Cerca de 10 mil pessoas que trabalham com saúde na Somália, entre profissionais e voluntários, estavam envolvidas no esforço para vacinar 1,8 milhão de crianças de até cinco anos, informou a OMS em um comunicado. Residências foram visitadas várias vezes, para assegurar que todas as crianças fossem imunizadas.   A Somália tem sofrido com a violência e o caos desde a deposição do ditador Mohamed Siad Barre, em 1991, por senhores da guerra. O atual governo interino, formado com o auxílio da ONU em 2004, luta para assegurar controle sobre o país.   A reaparição da pólio em 27 países da África, Ásia e do Oriente Médio foi em grande medida atribuída ao boicote de 2003 imposto por clérigos islâmicos nigerianos.   Os líderes religiosos alegavam que a campanha de imunização era parte de um plano liderado pelos Estados Unidos para tornar os muçulmanos da Nigéria inférteis ou infectá-los com o vírus da aids.   A pólio dissemina-se quando pessoas não vacinadas entram em contato com as fezes de pessoas contaminadas, freqüentemente pela água. A doença geralmente ataca o sistema nervoso, causando paralisia, atrofia muscular, deformação e, algumas vezes, a morte.   A Somália, que não possui um governo central de fato, havia erradicado a doença em 2002. Porém o país viu a doença reaparecer com a mesma cepa encontrada na Nigéria, em 2005. Duzentos somalis contraíram o vírus, na mais recente eclosão.   A OMS registrou 1.308 casos de pólio no mundo em 2007. O número caiu em comparação com o ano anterior, quando foram registrados 1.997 casos. A maioria dos casos foi encontrada em quatro nações em que o vírus permanece endêmico - Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão.   Casos de poliomielite persistem também em Angola, Chade, Congo, Nepal e Níger.   Até agora em 2008 foram registrados 191 casos pelo mundo, em comparação com 61 no mesmo período do ano anterior. Mas apenas uma pequena parcela desses casos é de pólio tipo 1 - que causa a maior parte das paralisias, se dissemina mais rápido e é o foco dos esforços globais da OMS e do Rotary International para eliminar a doença.

Tudo o que sabemos sobre:
SomáliaOMSPólio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.