Atul Loke/The New York Times
Atul Loke/The New York Times

OMS celebra notícias sobre vacina de Oxford e aguarda dados de testes

'Será bom para países e pessoas em todos os lugares', diz a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde, Soumya Swaminathan

Stephanie Nebehay, Reuters

23 de novembro de 2020 | 11h42

GENEBRA - As notícias sobre os resultados da vacina para covid-19 da Universidade de Oxford e do labotário britânico AstraZeneca são "encorajadoras e esperamos ver os dados, como fazemos com outros resultados promissores das últimas semanas", disse a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, nesta segunda-feira.

Em um comunicado à Reuters, ela disse: "Saudamos os esforços de Oxford/AZ para tornar a vacina acessível e fácil de armazenar, o que será bom para países e pessoas em todos os lugares".

A AstraZeneca informou nesta segunda-feira que sua vacina para covid-19 pode ser cerca de 90% eficaz, dando à luta mundial contra a pandemia global uma nova arma, mais barata de produzir, mais fácil de distribuir e mais rápida de expandir do que suas rivais.

Segundo os pesquisadores, diferente de outros imunizantes de sucesso até o momento, ela pode ser armazenada na geladeira, o que é um fator importante para a logística de distribuição e armazenamento especialmente em países como o Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.