OMS confirma mais de 8.800 casos de gripe suína em 40 países

Vírus A (H1N1) ausou a morte de 74 pessoas e organização deve elevar alerta da doença para o nível máximo

Agência Estado,

18 Maio 2009 | 09h48

Com 129 casos no Japão, gripe suína dominará reunião da OMS  O vírus da gripe A (H1N1) já afetou 8.829 pessoas, em 40 países do mundo, informou nesta segunda-feira, 18, o vice-chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Keiji Fukuda. A doença já matou 74 pessoas. A informação foi dada durante a Assembleia Mundial da Saúde em Genebra. Há possibilidade de a OMS elevar o nível de alerta pela gripe suína, depois que os Estados Unidos confirmaram a quinta morte pela doença e o número de casos disparou no Japão.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

No domingo, a OMS confirmava 8.480 ocorrências e 72 mortes pela nova gripe, em 39 países. Na semana passada, o número de casos subiu bastante, a uma média de aproximadamente mil novos casos por dia.

 

Fukuda apontou que a maioria deles ainda está concentrada na América do Norte. Porém subiu muito o número de vítimas no Japão, agora com 135 ocorrências, contra apenas 7 no domingo. A Espanha permanece com os 103 casos confirmados do dia anterior, enquanto a Grã-Bretanha passou de 19 para 101 ocorrências.

 

O Japão informou nesta segunda-feira sobre os 135 casos e fechou mais de 2 mil escolas, com o objetivo de brecar a disseminação do vírus. Os infectados do país podem chegar a mais de 100. A disseminação da doença no Japão aumenta a chance de a OMS elevar seu nível de alerta para pandemias.

 

Atualmente, o nível está em 5, em uma escala de 1 a 6. Caso o índice suba para o mais elevado, isso indica que há dados consistentes sobre transmissão em uma segunda região, além das Américas.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína A (H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.