OMS convoca reunião de emergência para discutir gripe suína

Uma das possibilidades do encontro desta quarta-feira é elevar nível de alerta mundial contra a doença

Jamil Chade, Correspondente de O Estado de S. Paulo

29 Abril 2009 | 08h14

México estima 159 mortes, mas só confirma sete

GENEBRA - Diante da proliferação de casos da gripe suína, a Organização Mundial da Saúde acaba de anunciar que está convocando para hoje ainda em Genebra uma reunião extraordinária do comitê de emergências de pandemia.

 

Veja também:

 linkEntenda a gripe suína: perguntas e respostas especial

linkInfectologista esclarece cuidados que serão tomados video

linkVeja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo mais imagens

link México estima 159 mortes, mas só confirma sete

Segundo o porta-voz da OMS Dick Thompson, o objetivo do encontro será o de discutir o que fazer diante do novo cenário. Uma das possibilidades seria elevar o nível de alerta mundial para 5, em uma escala de 1 a 6. Na prática, isto significaria o reconhecimento de que há uma pandemia, de que governos precisam passar a comprar estoques de remédios e que fabricantes de vacinas devem acelerar a produção.

Morte nos EUA

O diretor do Centro de Controle de Doenças dos EUA, Richard Bresser, confirmou nesta quarta-feira, 29, a primeira morte nos Estados Unidos por causa do novo vírus H1N1 da gripe suína: uma criança de um ano e 11 meses que morreu no Estado do Texas.  

É a primeira morte por gripe suína registrada fora do México, país mais afetado pelo surto da doença. A autoridade não deu mais detalhes sobre o caso. Autoridades dos EUA confirmaram 65 casos de gripe suína, a maior parte deles suave.

Alemanha confirma casos

As autoridades da Alemanha confirmaram nesta quarta-feira três casos de gripe suína no país, elevando para nove o número de países com casos confirmados até agora. Dois dos pacientes voltaram recentemente de uma viagem ao México.

Nas primeiras horas desta quarta-feira, a Costa Rica também confirmou dois casos da gripe suína. Na terça-feira, Nova Zelândia e Israel já haviam reportado ocorrências confirmadas. Além desses, também foram confirmados casos na Grã-Bretanha, na Espanha, no Canadá e nos Estados Unidos, além do México.O vírus H1N1 da gripe suína já foi detectado em quatro continentes .

Mais conteúdo sobre:
gripe suína OMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.