OMS eleva nível e anuncia pandemia de gripe suína

Diretora-geral diz que um maior nível de alerta não significa necessariamente que temos um vírus mais perigoso

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2009 | 10h59

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quinta-feira, 11, a elevação da classificação da gripe suína para o nível seis, que indica pandemia, informa o jornalista Jamil Chade, de Genebra. Segundo a Organização, a criação de uma vacina não deve ocorrer antes de setembro. O governo da Suécia foi o primeiro a informar sobre a elevação do nível.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

Segundo o último balanço, os casos de infectados pelo vírus AH1N1 já somam 27.737 em 74 países, com 141 mortos, desde o final de abril. O Brasil tem 52 casos. A elevação do nível acontece após uma reunião de emergência com especialistas para discutir a disseminação do surto da gripe, onde os critérios para elevar o nível de alerta foram analisados.

 

 

"Pandemia significa a extensão do vírus. Mas um maior nível de alerta não significa necessariamente que temos um vírus mais perigoso ou que muitas pessoas ficaram doentes", disse a diretora-geral da OMS, Margaret Chan durante coletiva de imprensa para explicar a decisão da Organização.

 

Chan acrescentou ainda que é a "primeira pandemia do século XXI" e afirmou que o mundo está preparado para combatê-la. Segundo ela, cada governo deve avaliar sua situação para dar uma resposta do sistema de saúde adequada. A diretora-geral pediu ainda que os países não fechem as fronteiras e não restrinjam as viagens e o comércio.

 

Ainda segundo Chan, as autoridades precisam trabalhar juntas para conseguir uma vacina para a doença, acrescentando que isto não deve ocorrer antes de setembro.

 

Na quarta-feira, 10, Chan conversou por telefone com os ministros de saúde dos países mais afetados pelo vírus e, nesta quinta-feira, deve convocar os embaixadores de vários países, segundo informações de fontes da OMS.

 

A Espanha se encontra entre os oito países com mais casos da gripe A, seguida pelos Estados Unidos, que supera os 13 mil, México, com 6 mil, e Canadá, com mais de 2 mil. Japão, Reino Unido e Chile são os outros países com mais número de afetados.

 

A OMS reconheceu esta semana que a declaração de uma pandemia é iminente e que não o fez antes é porque está preparando o mundo para que se entenda corretamente esse passo.

 

Brasil

 

O Ministério da Saúde do Brasil confirmou mais nove casos de Influenza A (H1N1). Com isso, chega a 52 o saldo de infectados no Brasil. A distribuição entre os estados fica assim: São Paulo (20), Rio de Janeiro (10), Santa Catarina (10), Tocantins (4), Minas Gerais (4), Mato Grosso (2), Distrito Federal (1) e Rio Grande do Sul (1).

 

O Ministério da Saúde também acompanha 55 casos suspeitos de gripe suína no país. As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial.

Os casos suspeitos estão nos estados de São Paulo (17), Minas Gerais (13), Santa Catarina (10), Rio de Janeiro (5), Distrito Federal (2), Rondônia (2), Rio Grande do Norte (2), Bahia (2), Paraná (1) e Pernambuco (1).

 

Segundo o ministério, do total de casos confirmados, 12 são de transmissão autóctone (ocorrida dentro do território nacional), todos com vínculos epidemiológicos com pacientes procedentes do exterior. Desse modo, a transmissão no Brasil é limitada e não há evidência de sustentabilidade da transmissão de pessoa a pessoa do vírus da Influenza A (H1N1).

 

(Com Efe)

 

Texto atualizado às 16h30 horas

Mais conteúdo sobre:
gripe suína gripe H1N1 gripe A influenza

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.