Agência Estado
Agência Estado

OMS está perto de acordo para combater comércio ilícito de tabaco

Países votam texto em novembro, mas ainda discutem isenção de impostos e vendas pela internet

Associated Press

27 de março de 2012 | 08h49

GENEBRA - A Organização Mundial da Saúde (OMS) está perto de firmar um acordo que estabelece diretrizes internacionais contra o tráfico de cigarros. De acordo com o órgão, a maioria de seus 174 membros concordam com o texto, que será submetido à votação na convenção de novembro, em Seul, na Coreia do Sul.

 

O doutor Haik Nikogosian, da Quadro da Convenção de Controle de Tabaco da OMS, disse que o acordo ainda precisa ser discutido em alguns pontos, como a isenção de impostos e as vendas de cigarro via internet, mas afirma que a maior parte do texto já foi dada como aceita pelos países.

 

De acordo com Nikogosian, cerca de US$ 50 bilhões em impostos se perdem anualmente em todo o mundo devido ao comércio ilícito de tabaco.

 

Estados Unidos, Indonésia, Argentina e Suíça estão entre alguns dos países que não participam das negociações do tratado. A Ásia é a região que registra o maior índice de consumo de tabaco do mundo. Os americanos também ocupam uma posição elevada no ranking. 

Tudo o que sabemos sobre:
cigarroOMSsaúdevidatabaco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.