OMS investiga caso suspeito de varíola em Uganda

Doença altamente contagiosa foi declarada erradicada no mundo todo em 1979

Reuters

25 Março 2010 | 10h31

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na quinta-feira, 25, que investiga informações de casos suspeitos de varíola, doença que estava erradicada, no leste de Uganda. A varíola é uma doença altamente contagiosa e bastante temida até ser oficialmente declarada erradicada no mundo todo em 1979.

 

"A OMS leva muito a sério qualquer informação sobre varíola", disse Gregory Hartl, porta-voz da agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) à Reuters por Email. "A OMS está ciente das informações vindas de Uganda e está tomando todas as providências para investigar e verificar."

 

Ele acrescentou que a OMS já recebeu anteriormente informações sobre casos suspeitos de varíola que se revelaram alarmes falsos.

 

A varíola foi erradicada por um programa para a colaboração global na vacinação lançado em 1967 pela OMS, mas uma elevação na atividade terrorista global fez com que governos em todo o mundo temessem que os terroristas usem a varíola como arma.

 

Os Estados Unidos e outros países montaram estoques da vacina para lidar com a ameaça.

 

O último caso natural de varíola conhecido aconteceu na Somália em 1977. Desde então, o único caso que se tem notícia aconteceu por conta de um acidente num laboratório em Birmingham, na Inglaterra, quando uma pessoa morreu e um surto limitado da doença foi registrado.

Mais conteúdo sobre:
variolaOMSUganda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.