Fernanda Sunega/PM Campinas/Divulgação
Fernanda Sunega/PM Campinas/Divulgação

OMS recomenda uso de oxímetro em casa para pacientes de covid-19

Orientação também é direcionada para aqueles com sintomas persistentes após recuperação

Reuters, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2021 | 19h28

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou nova nova diretriz clínica para o tratamento de pacientes de covid-19 nesta terça-feira, 26, em que aconselha o uso do oxímetro de pulso para quem está em casa. Esse aparelho serve para medir a oxigenação. 

Segundo a porta-voz da entidade, Margaret Harris, "os pacientes de covid-19 em casa deveriam usar oxímetro de pulso, que é a medição dos níveis de oxigênio, para que se possa identificar se algo em casa está se deteriorando e se seria melhor ter cuidados hospitalares", disse em uma entrevista na Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra. A OMS aconselhou ainda aos clínicos gerais a colocarem os pacientes de bruços, o que se demonstrou melhorar o fluxo de oxigênio, disse ela. 

O índice normal de saturação de oxigênio no sangue é acima de 90% a 92%, mas cai em pacientes graves da covid-19. Em maio, a busca por esse tipo de aparelho aumentou no Brasil, diante da preocupação das pessoas sobre identificar precocemente os efeitos da doença no corpo. À época, especialistas ouvidos pelo Estadão disseram que o uso do aparelho sem acompanhamento especializado poderia provocar pânico desnecessário e afirmaram que o a adoção desse protocolo em casa faria mais sentido para pacientes com doenças preexistentes, mas não para todas as pessoas. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.