Ônibus espacial Discovery volta à Terra nesta quarta-feira

Engenheiros analisam se a nave não sofreu danos com o impacto de micrometeoritos durante a estadia na ISS

06 de novembro de 2007 | 16h52

Os astronautas do ônibus espacial Discovery prepararam a nave para o retorno à Terra nesta terça-feira, 6, dando os toques finais em uma missão de 15 dias que deu mais trabalho que o esperado aos astronautas. A Nasa informa que a meteorologia indica tempo bom para o pouso na quarta-feira no Centro Espacial Kennedy, na Califórnia.   A missão de 15 dias foi mais longa e estressante que a média, incluindo reparos de emergência em um painel coletor de energia solar que se rasgou ao ser desenrolado.   A comandante do Discovery, Pamela Melroy, disse que se sentiu "extremamente preocupada" quando o astronauta Scott Parazynski saiu ao espaço para trabalhar no painel rasgado, no sábado. As células solares do painel estavam carregadas de eletricidade, e Parazynski poderia se acidentar e ser eletrocutado.   Parazynski disse que mal foi capaz de alcançar os fios presos do painel e cortá-los. "Mais alguns centímetros e não acho que teríamos conseguido alcançá-lo", disse ele. "Se estivesse mais longe, teríamos de apelar para um plano B, C ou D, e não sei o que poderia ter sido".   Depois de se desconectar da Estação Espacial Internacional (ISS) na segunda-feira, os astronautas usaram um braço robô com câmeras e raios laser na ponta para procurar por danos provocados por micrometeoritos no revestimento da nave.   A Nasa está terminando a análise dos dados do laser e decidirá, ainda nesta terça-feira, se o pouso de quarta é seguro.

Tudo o que sabemos sobre:
discoveryônibus espacialnasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.