Cellou Binani/AFP
Cellou Binani/AFP

ONU diz que Serra Leoa e na Guiné são foco do combate ao ebola

Guiné e Serra Leoa são áreas consideradas "particularmente problemáticas" para o representante das Nações Unidas na África

Estadão Conteúdo

09 Dezembro 2014 | 18h33

O representante de ebola da Organização das Nações Unidas (ONU), David Nabarro, afirmou que o organismo mundial está particularmente preocupado com os níveis elevados de transmissão da doença no oeste de Serra Leoa e no interior da Guiné.

Nabarro afirmou que sua equipe está focada agora em "duas áreas particularmente problemáticas" próximas da capital de Serra Leoa, Freetown, e na região montanhosa de florestas no sudeste da Guiné.

Ele disse ainda que está trabalhando em estreita colaboração com autoridades do Mali para estarem prontos para reagir rapidamente no caso de o vírus mortal se espalhar pela fronteira do país.

De acordo com Nabarra, os agentes de saúde estão "lidando com essas áreas ainda bastantes atingidas onde há muita transmissão (do vírus)" com o objetivo de chegar ao ponto em que todos que precisem de tratamento na África Ocidental possam recebê-lo, e, em seguida, que o contágio possa ser eliminado. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONUebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.