Os mais velhos são mais felizes?

Pesquisadores dizem que mais pesquisas precisam provar essa teoria

Das agências de notícias,

09 de janeiro de 2012 | 10h07

Pessoas mais velhas tendem a ser mais felizes. Mas por quê? Alguns psicólogos acreditam que os processos cognitivos são responsáveis, em parte, focando em lembrar eventos positivos e deixando para trás os negativos. Esses processos, eles dizem, ajudam os mais velhos a regular as emoções, dando uma visão mais positiva da vida.

"Há muita teoria sobre a diferença da felicidade nessa idade", diz Derek Isaacowitz, da Universidade Northeastern, nos Estados Unidos, "mas a maioria delas não fornece evidências diretas da relação entre o fenômeno e a felicidade atual."

Pesquisadores descobriram que as pessoas mais velhas quando olham imagens de rostos ou situações tendem a focar e lembrar os mais felizes mais do que os negativos. Outros estudos descobriram que à medida que as pessoas envelhecem, elas buscam situações que melhorem o humor, como novas amizades. Outros ainda mostram que os adultos mais velhos aprendem a não dar tanta importância a perdas e desapontamentos com objetivos não atingidos, focando em mais bem-estar.

Mas, segundo os autores, ainda falta demonstrar relações diretas mais consistentes entre essas estratégias e mudanças de humor para melhor.

Revisões da literatura mostram contradições. Algumas pessoas mais jovens, por exemplo, ficam mais felizes ao acentuar características negativas de situações de terceiros. E outros autores lançam a hipótese de que a felicidade ao fim da vida é um efeito da perda cognitiva que força os mais velhos a se concentrar em pensamentos mais simples e mais felizes.

Métodos mais rigorosos provavelmente não vão derrubar as teorias atuais, dizem os autores, mas podem complicar o cenário. "Não será tão fácil dizer quanto dizer que os mais velhos são mais felizes. Mas mesmo que eles sejam mais felizes em média, ainda queremos saber em quais situações essa estratégia faz essa pessoa com essas qualidades se sentir bem".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.