Ossos de antiga espécie de pterossauro são encontrados no Texas

Este pode ser o exemplar mais antigo do Pteranodon, de cerca de 89 milhões de anos

Estadão.com.br

02 Março 2011 | 13h12

 

 

Os ossos fossilizados de um réptil voador descobertos no Texas e que morreu a cerca de 89 milhões de anos atrás pode ser a mais antiga ocorrência da criatura pré-histórica conhecida como Pteranodon.

 

Veja também:

link Cientistas acham 'dinossauro chutador'

link Cientistas desvendam mistérios de florestas fossilizadas na Antártida

link Chineses acham fóssil de dinossauro que tinha apenas um dedo em cada mão

 

Anteriormente, os ossos de Pteranodon foram encontrados no Kansas, Dakota do Sul e Wyoming nas formações geológicas de Niobrara e Pierre. Este espécime é o primeiro de seu tipo encontrado no Texas, de acordo com o paleontólogo Timothy S. Myers, da Southern Methodist University em Dallas, que identificou o réptil. O espécime foi descoberto ao norte de Dallas por um caçador de fósseis amador que encontrou vários ossos pertencentes à asa esquerda.

 

O Pteranodon era uma espécie de pterossauro que viveu na mesma época junto com alguns dinossauros, cerca de 100 milhões a 65 milhões de anos atrás. Os únicos répteis a dominar os céus de antigamente, os pterossauros tinham largas asas de couro e torsos finos.

 

A amostra identificada por Myers é um pterossauro adulto da variedade desdentada e ao mesmo sendo maior do que a maioria das aves, não estava entre os maiores pterossauros, disse Myers, notando que o réptil tinha uma envergadura de asas entre 3,6 e 4 metros. O pterossauro foi descoberto no Austin Group, uma formação rochosa proeminente no Texas de cerca de 89 milhões de anos atrás, no início do período geológico chamado Cretáceo.

 

Os pterossauros, muitos dos quais caçadores de peixes. viveram numa época em que um enorme e antigo mar cortava a parte central dos Estados Unidos. A chamada Western Interior Seaway era um corpo de água superficial que dividiu a América do Norte no meio, indo do Oceano Ártico até o Golfo do México.

 

 

Mais de mil fósseis de Pteranodon foram desenterrados da parte do centro do mar. Nenhum exemplar definitivo de Pteranodon havia aparecido na parte do sul, onde agora está no Texas.

 

 

Mais conteúdo sobre:
dinossauro pterossauro ossos descoberta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.