Divulgação
Divulgação

Paciente com câncer morre e deixa Maverick 74 para hospital

Homem decidiu recompensar a dedicação de equipe e pediu para que dinheiro de venda fosse repassado a setor de medula óssea

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

21 Janeiro 2016 | 09h01

SOROCABA - Depois de 15 anos em tratamento contra o câncer no Hospital de Base de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o militar aposentado José da Silva Nascimento decidiu recompensar a dedicação da equipe hospitalar. Ao sentir a proximidade da morte, em meados de 2015, ele pediu aos familiares que seu bem mais precioso - um emblemático Ford Maverick 74 - fosse doado ao hospital. Nascimento não tinha filhos.

Após a morte, sua mulher Dalcisa Locatelo decidiu atender o pedido e transferiu o veículo à instituição. Havia só uma condição: se a relíquia fosse vendida, o recurso seria repassado ao setor de transplantes de medula óssea do hospital, onde o militar se tratara e tinha conseguido sobrevida.

De acordo com Dalcisa, o marido comprou o Maverick em 1976 para uso pessoal e se apegou ao carro. Ele o manteve praticamente original. Segundo o hospital, vários colecionadores fizeram propostas pelo carro, mas o veículo será sorteado no dia 26 de março - os cupons estão à venda na cidade. 

Mais conteúdo sobre:
São PauloFord Maverick

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.