Pai é condenado por oferecer caipirinha, vinho e cerveja a filho de 6 anos

O pai, porém, negou o delito e chegou a dizer que a caipirinha, na verdade, era suco de limão

Davi Lira, O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2013 | 10h55

Em setembro de 2012, o pai de um menino de 6 anos foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina a cumprir três meses e dez dias de prisão por oferecer álcool ao filho.

O processo teve início depois que o menino contou para vizinhos e professores que bebia caipirinha e vinho com o pai.

De acordo com o Ministério Público - denunciante da ação -, o pai também fornecia pinga e cerveja para o filho, além de cigarros de palha. "Às vezes o nosso pai dava uns golinhos de cerveja para ele. Eles também  fumavam paiero", disse a irmã do menino em depoimento.

O pai, porém, negou o delito e chegou a dizer que a caipirinha, na verdade, era suco de limão. "Só bebo uma vez por mês e olhe lá", falou.

"A tentativa da defesa de tentar justificar a conduta do pai, querendo fazer crer que era suco de limão e não caipirinha, chega ser ridícula", afirma o Ministério Público.

Os dados do envolvidos, em segredo de justiça, não puderam ser revelados.

Tudo o que sabemos sobre:
SaúdeÁlcoolBebida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.