Arquivo pessoal de Tatiana Tanabe
Arquivo pessoal de Tatiana Tanabe

Pais dividem tarefas domésticas com os filhos durante quarentena em casa

Muitas famílias dispensaram temporariamente empregadas domésticas, por causa do avanço do novo coronavírus, e criaram rotina para manter os afazeres em ordem

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2020 | 12h00

SÃO PAULO – Arrumar a cama, preparar as refeições, lavar a louça, cuidar das roupas, tirar o lixo, limpar os banheiros e passar pano no chão. São algumas das tarefas de casa que constam na lista que está na parede da cozinha da artesã Tatiana Tanabe, de 41 anos, há alguns dias. A tabela reúne os deveres da mamãe, do papai e das crianças.

O avanço do novo coronavírus no Brasil impõe mudanças na rotina diária das famílias. Muitas casas dispensaram temporariamente as empregadas domésticas. Pais estão dividindo os afazeres domésticos com os filhos para manter a casa em ordem. Tentar lidar com tantas mudanças ao mesmo tempo, provocadas pelo medo da doença, e fazer do desafio um aprendizado para todos os integrantes da casa.

Na terça-feira, 17, Tatiana dispensou temporariamente a empregada doméstica e a babá. Ela afirma que está aproveitando a delicada situação para ensinar aos filhos a importância de dividir as tarefas domésticas.  "Espero que tudo passe logo, e tudo volte a normalidade. Enquanto isso, vamos nos adaptando com a rotina de casa".

A mãe da Nami, de 12 anos, e do Kenzo, de 8, criou algumas tabelas. "Temos a lista com afazeres domésticos de cada um, a lista com o cardápio da semana e outra com a rotina das crianças do dia". A lista de rotina inclui os horários para acordar, preparar o café, estudar, brincar, praticar esportes e afazeres domésticos (sempre após as refeições). Existem ainda um momento livre e horário para ir para a cama.

"Foi tudo de repente, um pouco conturbado. Meu marido também começou a fazer trabalho remoto de casa. Ele é advogado e precisa fazer videoconferências, o que exige organização de todos. Para facilitar, criei as tabelas. Por enquanto, todos estão seguindo. Desta forma, conciliamos as tarefas domésticas aos estudos online e a rotina de fazer home office. As crianças poderão criar mais disciplina, ter mais responsabilidade e passar a entender como funciona a dinâmica de manter o lar organizado".

Para incluir as crianças na nova adaptação, a artesão permitiu que elas escolhessem o cardápio semanal. Na lista aparecem espaguete, comida japonesa, panqueca, arroz, feijão, salada, entre outras variedades. "As crianças decidem o menu de cada dia da semana. Para mim também facilita, consigo ter uma noção do que está faltando na dispensa, evitando assim saídas de casa ou pedidos de entrega".

Os cuidados preventivos de higiene para prevenir a covid-19 também fazem parte da rotina doméstica. "O Kenzo fala que tem que cantar 'Parabéns para você' por duas vezes para ter certeza que as mãos estão limpinhas". Na cozinha e na sala, também fica o recipiente com álcool em gel.

Na residência da engenheira Mariana Ohara, de 46 anos, a rotina já mudou há alguns dias. Ela está em casa com os filhos e o marido. O Felipe tem 12 anos e a Ana Beatriz, 5. "Eu já trabalho de casa, mas agora meu marido também está em home office e as crianças com aulas online. É preciso dividir as tarefas domésticas para que a casa seja mantida em ordem", disse. "Tento tornar o dia de todos mais produtivo. Além de suas responsabilidades com estudos, meus filhos estão arrumando a cama e o quarto, logo que acordam. Dedicamos um momento para jogos em família. A bagunça é maior com todos dentro de casa, por isso é preciso dividir as tarefas domésticas".

Na hora das refeições todos participam. "Eu cozinho, a Ana Beatriz coloca e tira a mesa, meu marido lava a louça e o Felipe seca e guarda tudo". Uma rotina diferente para quem almoçava todos os dias fora de casa. "Passávamos a maior parte do tempo na rua. A gente sempre almoçava no clube que somos sócios. Agora, estamos aprendendo a administrar toda a rotina e ainda ensinar aos filhos a importância da solidariedade com o próximo. Minha filha mais nova questiona o motivo de não sairmos de casa. Eu expliquei o que estamos vivendo no mundo. Temos que fazer a nossa parte e evitar o contágio e a transmissão do novo coronavírus", afirmou.

Quem também está começando a lidar com a rotina doméstica é a artista visual e educadora Ana Calzavara, de 48 anos. Ela é mãe do André, de 16, do Pedro, de 13, e do Martim, de 7. Ana lamenta a ameaça que o mundo enfrenta, mas reforça que laços familiares podem ser estreitados com a divisão dos afazeres domésticos.

"Toda situação tem o lado negativo, lamentamos tudo que está acontecendo, uma ameaça à saúde de todos, mas dá para aprender com a situação. Eu terei que aprender, meus filhos também. A convivência maior é positiva, outros laços vão se estreitar. Vamos nos dividir para realizar as tarefas domésticas", disse Ana.

Em casa, a rotina começa a mudar nesta sexta-feira, 20, quando não terá mais a ajuda da empregada doméstica, dispensada temporariamente, por causa da pandemia. "Vamos sentir o impacto. Será uma adaptação para todos".

Ana afirma que já conversou com os filhos sobre os afazeres domésticos, que devem ser conciliados com os estudos online. "Vamos ter que nos revezar na louça, arrumação da cama e outras tarefas domésticas. Terei que acompanhar o mais novo nos estudos. Também estarei trabalhando de casa. Dando aulas, inclusive. Por isso, todos precisam se adaptar a essa nova rotina dentro de casa".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.