Jussi Nukari/Lehtikuva/REUTERS
Jussi Nukari/Lehtikuva/REUTERS

Pandemia é impulsionada por pessoas de 20 a 40 anos, muitas delas assintomáticas, diz OMS

Proporção de jovens entre os infectados em todo o mundo triplicou nos últimos 5 meses

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2020 | 04h35

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira, 18, que está preocupada com a disseminação do novo coronavírus impulsionada por pessoas de 20 a 40 anos, muitas delas assintomáticas, um perigo para os grupos de risco.

Representantes da OMS já haviam declarado no início deste mês que a proporção de jovens entre os infectados em todo o mundo aumentou, pondo em risco populações vulneráveis, incluindo idosos e pessoas com doenças pré-existentes em áreas onde o atendimento de saúde é precário. 

"A epidemia está mudando", disse Takeshi Kasai, diretor regional do Pacífico Ocidental. "Pessoas de 20, 30 e 40 anos estão aumentando consideravelmente a disseminação (do vírus). Muitas nem sabem que estão infectadas."

"Isso aumenta o risco de contaminação de pessoas mais vulneráveis", acrescentou ele. 

O surgimento de novos casos fez com que vários países impusessem novamente medidas de distanciamento social enquanto empresas e laboratórios correm para encontrar uma vacina para o vírus que destruiu economias, matou mais de 770 mil pessoas e infectou quase 22 milhões.

Casos foram registrados em países que tinham o vírus sob controle, como o Vietnã, que até recentemente tinha passado três meses sem transmissões domésticas devido aos esforços agressivos de contenção do vírus. 

"O que estamos vendo não é um simples ressurgimento de casos. Acreditamos que é um sinal de que entramos em uma nova fase da pandemia na Ásia-Pacífico", disse Kasai./REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.