K.M.Chaudary/AP
K.M.Chaudary/AP

Paquistão investiga morte de mais de 100 pacientes por remédio cardíaco

Medicamentos distribuídos para 46 mil cardíacos foram produzidos por cinco laboratórios, que agora estão sendo investigados

Efe,

27 de janeiro de 2012 | 16h25

O governo paquistanês determinou a investigação da morte de mais de 100 pacientes da província de Punjab que foram tratados com remédios para doenças cardíacas, informou nesta sexta-feira, 27, a agência de notícias oficial "APP".

Segundo a "APP", já chega a 104 o número de pacientes que morreram após o Instituto de Cardiologia de Punjab (PIC, na sigla em inglês) ter distribuído medicamentos para os 46 mil cardíacos inscritos, há três semanas.

Os remédios eram procedentes de cinco laboratórios que agora estão sendo investigados.

O ministro do Interior do Paquistão, Rehman Malik, sugeriu que o governo instaure uma comissão judicial para esclarecer o incidente. Já o presidente do Partido Popular do Paquistão (PPP), Asif Ali Zardari determinou na quinta-feira que as autoridades de Punjab iniciassem uma investigação sobre o caso.

A Agência Efe tentou contatar sem sucesso diversas fontes do governo local para que explicassem o incidente e calculassem o número de mortos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.