Para OIE, gripe suína não deveria ter esse nome

Órgão explica que doença não foi isolada em animais e que deveria ser nomeada pela região

Deise Vieira, Agência Estado

27 Abril 2009 | 10h34

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira, 27, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) afirmou que o vírus da gripe suína não foi isolado em animais até agora, e que, por isso, a doença não deveria ter esse nome. No passado, muitas epidemias de gripe em humanos com origem animal foram nomeadas de acordo com a região geográfica, como por exemplo, gripe espanhola ou gripe asiática, e que, portanto, seria lógico chamar a gripe suína de "gripe da América do Norte".

 

Veja também:

linkOMS eleva nível de emergência da epidemia de gripe suína

linkMéxico suspende aulas em todo o país; mortes são 149

linkConfirmados dois casos de gripe suína na Escócia

linkGripe suína registrada em cinco Estados dos Estados Unidos

documentoConfira o folheto sobre a doença distribuído pela Anvisa

especialEntenda a doença e saiba como ela é transmitida

especial O vírus da gripe suína

mais imagens Galeria: Gripe suína

 

Segundo a OIE, o vírus da doença inclui características de componentes de gripe suína, aviária e humana. De acordo com o comunicado, pesquisas científicas devem ser iniciadas com urgência para se saber a suscetibilidade de animais a esse novo vírus, e, se relevante, implantar medidas de biossegurança, incluindo possível vacinação para proteger animais suscetíveis. Se for comprovado que o vírus adoeça animais, a circulação do vírus poderia piorar a situação regional e global da saúde pública.

 

Atualmente, apenas relatos de circulação do vírus entre porcos em zonas de países que já registram casos em humanos justificariam medidas comerciais restringindo a importação de suínos dos países infectados.

 

A OIE e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) ressaltaram o grande valor de sua rede de laboratórios veterinários dedicados a gripes, que têm a responsabilidade de avaliar a evolução de vírus de gripe em animais. Há uma forte necessidade de reforçar essa rede, cujos membros têm a obrigação de comunicar imediatamente qualquer sucesso no sequenciamento genético do vírus da gripe.

Mais conteúdo sobre:
gripe suínaOIE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.