Paraguai declara emergência por causa de febre amarela

A medida tem duração de 90 dias e permitirá que recursos sejam mobilizados para combater a doença

EFE,

15 de fevereiro de 2008 | 15h52

O governo paraguaio declarou estado de emergência nacional para tentar conter uma epidemia de febre amarela, perante a falta de vacinas e a detecção de novos casos em cidades próximas a Assunção.   Conheça a doença e os números no Brasil       O decreto, assinado pelo chefe de Estado Nicanor Duarte, determina que a medida durará 90 dias e permitirá o desembolso de recursos para que o Ministério da Saúde intensifique as tarefas de prevenção.       As autoridades sanitárias confirmaram que a doença, que não era registrada no país há 34 anos, se estendeu à localidade de Luque, onde está o aeroporto internacional Silvio Pettirossi, após a morte, na semana passada, de jovem no município vizinho de San Lorenzo, provavelmente por causa da doença.

Tudo o que sabemos sobre:
paraguaifebre amarela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.